06/03/2017

Nota de repúdio às declarações de João Vitor Xavier, da Rádio Itatiaia

 |

A FEDERAÇÃO ALAGOANA DE FUTEBOL, em solidariedade ao Murici Futebol Clube, bem como em respeito ao futebol de Alagoas vem, através do presente, indignada com a postura antiética, injusta, preconceituosa e desnecessária, apresentar TOTAL REPÚDIO as declarações do jornalista João Vitor Xavier, veiculadas através do programa “Bastidores”, da rádio Itatiaia, em Minas Gerais.

É lamentável que um “profissional” de maneira tão infeliz destrate o futebol de Alagoas sem que seja rechaçado por seu abuso, despreparo e desinformação.

É inadmissível o desserviço jornalístico deste cidadão ao afirmar de forma pejorativa e apequenada“que um estado do tamanho de Minas Gerais, com a importância de Minas Gerais pro futebol nacional, perca pra Alagoas que é insignificante pro futebol, que um clube do tamanho do Cruzeiro, com a expressão que tem, com o tamanho que tem perca pra um clube igual ao Murici, nos bastidores.”

As declarações do “jornalista” só demonstram seu despreparo e preconceito com o Murici e o Estado de Alagoas, bem como sua ignorância quanto às regras da Competição.

No futebol, o espetáculo entre as quatro linhas não tem como pré-requisito o tamanho dos times, o valor de seus jogadores ou, muito menos, o estado de origem. Em campo vale a raça, o espírito esportivo, fair-play e o talento. E fora de campo estas mesmas regras devem ser observadas.

Não importa se os clubes são grandes ou pequenos, se são de maior ou menor tradição, dentro da competição eles têm os mesmos direitos, estabelecidos previamente em regulamento próprio.

O Murici, regularmente habilitado na Copa do Brasil, tem direito de jogar a partida da 3ª rodada (08/03/2017) em seu mando, no estádio José Gomes da Costa. O citado estádio tem todos os laudos e aprovações necessárias para servir aos times, inexistindo qualquer irregularidade que dê causa à mudança do jogo, salvo por interesse do mandante. O estádio comporta o jogo e ambos os clubes.

Senhor jornalista, não houve interferência política, houve sim,o cumprimento do direito do Murici e a correta aplicação do regulamento, sendo indiferente sua aprovação ou não.

As declarações repudiadas são irresponsáveis, preconceituosas, bairristas, injustas e devem ser apuradas, pois ultrapassam e muito a função constitucional de informar e o direito de expressão.

O futebol de Alagoas deve ser respeitado, assim como o de qualquer estado e lugar do mundo. Nele atuam profissionais que não merecem ser achincalhados e destratados. O futebol é arte.

Alagoas e o Murici merecem respeito.

Respeitem ALAGOAS.

ALAGOAS é 150 vezes maior que qualquer preconceito e desrespeito.

Autor: FAF

Próximos jogos

Próximos jogos
 
 
23/04 às 09h:30 CSA x ARA
23/04 às 09h:30 AGR x MUR
23/04 às 16h:00 ASA x CSA
23/04 às 16h:00 CRB x MUR
26/04 às 21h:45 x

Classificação

CAMPEONATO ALAGOANO (Hexagonal)